12 de fevereiro de 2018

5 de fevereiro de 2018

Juizo, precisa-se!


Será que estou maluca?! Acho que estou maluca! Digam-me vocês. Até que ponto é lógico eu estar a procurar informação e meio que fazer um roteiro para uma viagem que não está marcada e que nem sei se se irá realizar?

2 de fevereiro de 2018

Roupa | Essenciais para o exercício físico

Como vos disse, desde o início da semana que tenho começado o dia com uma caminhada e pretendo também regressar ao ginásio assim que tenha o meu carro pronto. O mais importante na hora de fazer exercício é sentirmo-nos confortáveis e podermo-nos mexer à vontade, mas sem nunca esquecer o lado estético e fashion. Quer opte por treinar ao ar livre, no ginásio ou até mesmo em casa, estes são os essenciais que não podem faltar!





(carregar nas imagens para mais informações)

30 de janeiro de 2018

Começar o dia da melhor forma


Desde ontem que os meus dias começam com uma caminhada de uma hora. Quando se tem a companhia de alguém que já faz disso uma rotina e a vista pelo caminho todo é o mar, torna-se tudo mais fácil! É, sem dúvida, algo que quero manter e tornar um hábito. 

25 de janeiro de 2018

Como assim, 10 anos?

Ontem fez 10 anos que tirei a carta. Como o tempo passa! A maioria dos jovens ambiciona tirar a carta quando completam os 18 anos, e muitos deles começam até antes a estudarem para o exame de código. No meu caso foi diferente! Não foi uma prioridade na altura, talvez porque não tenha entrado logo na faculdade e não tenha visto necessidade para isso. 

Quase 2 anos depois, a minha mãe deixou de conduzir e como o meu pai estava a pensar comprar um carro, surgiu a necessidade de que eu tirasse a carta, não só para as variadas situações do dia a dia, como para poder ir para a faculdade, visto que, inicialmente, eu estudava à noite. Quando me inscrevi fiquei super entusiasmada, ia às aulas e estudava. Com o passar do tempo, as aulas deixaram de ser necessárias e o mais importante era realizar os testes, que eram equivalentes ao exame de código. Entretanto, como estava na faculdade, deixei um pouco a carta de condução de lado. Tanto foi, que quase deixei passar o prazo, que era de 2 anos. Tive, então, que me fazer à vida e resolvi marcar o exame de código. Assim, do nada! Sabia que com ele marcado, não poderia adiar mais! Não contei a ninguém que estava marcado. Talvez porque não queria que ninguém soubesse, caso não passasse. Lembro-me perfeitamente que foi de manhã cedo e, como não tinha aulas na faculdade, dei a desculpa à minha mãe que iria ter uma aula de condução. Não sei se ela acreditou, porque não era habitual ter condução tão cedo. Fui fazer o exame e passei com uma resposta errada. Mal saí, a primeira coisa que fiz foi ligar à minha mãe. Sinceramente, não me recordo se ela disse que desconfiava ou não. Depois disso, investi totalmente nas aulas de condução e consegui tirar a carta dentro do prazo estipulado, o que foi um alívio!

Hoje em dia, conduzir é algo essencial, não só para mim, como para a minha mãe. O meu pai tem o carro dele que usa para o trabalho, e o meu é usado no dia a dia. Já não conduzo há pouco mais de um mês e é algo de que sinto falta, porque é das coisas que mais gosto de fazer! E vocês, já tiraram a carta? Há quanto tempo?